quinta-feira, dezembro 28, 2006

Vietnam Art

in vietnam, it's allowed painting/drawing,
this thing which forbidden in ocidental contemporary art.

estive zoiando artworks do vietnam,
em o site da art vietnam gallery que fica
a galeria em hanoi exatamente.
parece que no vietnam se pode desenhar/pintar,
essa coisa proibida na ocidental contemporary art,
e também é permitido re-presentar a figura,
e o que se vê na gallery é contemporary art do vietnam.
lá o que vejo são
tantos trabalhos com o prazer de re-presentar.
prazer de tinta e rabiscos.
não sei se é art para turista, sei que gostei de muitos.

to see more, click here.

Dinh Y Nhi

the inner world of dinh y nhi II, 2003, oil on canvas, 165 x 203 cm.
dinh y nhi born in hanoi, vietnam, 1967.

i like very much this artwork, the human figures
consumed by red ink, squalid bodies almost erased.

gosto muito desse artwork, as figuras consumidas
pela tinta vermelha, esquálidas quase apagadas.

to see more, click here.

Doan Hoang Kien


the guardian, 2004, oil on canvas, 110 x 190 cm.
doan hoang kien born in vietnam, 1970.

i like this artwork because i like drawing human body
and i like drained ink.

gosto desse artwork porque gosto de re-presentar
a figura humana e gosto da tinta escorrida escorrendo
sobre a tela.

to see more, click here.

quarta-feira, dezembro 27, 2006

Chess paintings


I look for artworks about chess and I found this site.

gosto de xadrez e fui procurar trabalhos de arte que representassem o jogo e encontrei um site que tem muitas muitas imagens assim, inclusive algumas criadas por duchamp, the killer. as mais antigas me são muito agradáveis pusquê a perspectiva é tronchinha, é tentativa de perspectiva, existe algo de ingênuo em elas. a imagem do post é de um manuscrito do século 13, da abadia beneditina de Beuron, cidade alemã da Baviera.
To see more pictures, click here.

terça-feira, dezembro 26, 2006

Marcel Duchamp

Marcel Duchamp matou de forma brilhante qualquer possibilidade de arte. Entretanto, continuo continuamos a fazer coisas que se denominam arte, na falta de nome melhor.

Marcel Duchamp murder any art possibility. Meantime, I proceed We proceed doing things which designate as art, in the absence of best name.

Damião Santana


Long past due film, red photo.

I like very much of this photo which i founded in the site 2Pontos. I look for more pictures by Damião Santana and I founded in this site. About this photo, Damião said "the pic is red because the film were out of valid date".

gostei da foto vermelha e gostei de ter sido isso casual, como disse o autor, poisque o filme estava vencido. gosto de bicicleta e da sua sombra. procurei mais trabalhos de damiao santana e encontrei um site seu com mais de 50 páginas de fotos (aqui) . a foto vermelha da bici encontrei no site 2Pontos que versa (! uh!) sobre contemporary art in pernambuco.
no geral, gostei bastante das fotos do cara.

Márcio Almeida - between the new and the nothing

"Between the new and the nothing" is the name of Márcio Almeida's public exhibition. between the New and the Nothing, the nothing predominated. this is contemporary art.

Márcio Almeida ganhou um prêmio de arte em dinheiro, comprou uma casa em um bairro popular, trocou a casa por um barraco de uma família que morava em uma invasão do Recife e expôs o barraco no museu. O nome da exposição: entre o novo e o nada. Entre o novo e o nada, houve a preponderância do nada. Esse título, esse impasse. Duchamp que eu já disse que matou brilhantemente qualquer forma de arte. Mais um duchamp, duchampinho. Parece (para mim tudo apenas parece por que não tenho certeza de nada) parece que é proibido desenhar, apenas e somente como exemplo dos proibidos contemporâneos. Márcio Almeida que tem um belo trabalho dessa coisa que fica entre pintura/desenho, ele procurou o novo. Que novo é esse? É esse que se denomina contemporâneo e entope galerias de objetos estranhos e instalações esquisitas mas que não (me) diz nada? Qual o velho que se abandona em busca do novo? O contemporâneo: é proibido o traço, o rabisco, busquem o novo. Esse novo envelheceu muito rápido. Natimorto.
to see more about this, click here.

domingo, dezembro 24, 2006

Ana Hatherly


It's amazing! It's very difficult to find art, true art,
in the art gallerys.

Ana Hatherly born in Portugal, 1929.

The green star, 1996.

Esferográfica e colagem sobre papel.

quinta-feira, dezembro 21, 2006

Edward Hopper - Eleven AM - 1926


I like very much of Edward Hopper.
I like of the colors and the sun and the shadow
on his paintings.
I like specially of his nude women,
of the women's flesh which, in Hopper,
seems a flesh not idealized,
defective.
*
Gosto muito de Edward Hopper,
das cores que usa, da luz do sol e da sombra
nas suas pinturas.
Gosto, em especial, de suas mulheres nuas,
da carne das mulheres que, em Hopper,
parece ser uma carne não idealizada,
defeituosa.

quarta-feira, dezembro 20, 2006